Recentemente num Sábado pela manhã liguei a televisão enquanto todos lá em casa ainda dormiam. Decidi preparar o café da manhã e assistir ao noticiário. Ao procurar o meu canal favorito de notícias “surfei” pelos canais cristãos (cerca de uns 5). Um  programa num deles me chamou a atenção e decidi deixar para ver as notícias mais tarde. O “televangelista” falou por aproximadamente uma hora, nem um minuto sequer ele mencionou o evangelho, e/ou como obter a salvação. Na verdade ele passou o tempo todo ensinando os telespectadores a como obter bençãos finaceiras de Deus. O tema era “plantar sementes de U$ 1000.” Como suspeitei a receita para obter riquezas era enviar a tal semente de U$ 1000 para o ministério do televangelista em questão. Os últimos instantes do programa foram marcantes. O pregador raramente usava a Bíblia para tentar provar as suas afirmações, que eram do tipo: “Quando você abre a mão, Deus abre o céu”. Ele constantemente falava: “Eu sinto que Deus está levantando 300 pessoas para plantarem sementes de U$ 1000. Não desobedeça. Ligue agora. Lembrem-se que obediência adiada é desobediência”. Pensei: Será que o custo do programa era de U$ 300.000?

A razão pela qual eu fiquei admirado foi a seguinte: Não muito tempo atrás enquanto assistíamos TV, eu e minha esposa nos deparamos com o comercial de uma máquina de exercício para abdominal. Decidimos comprá-la. Não havia diferença nenhuma entre a técnica dos vendedores do equipamento e o evangelista. Da mesma forma que o moça apelava para as emoções dos telespectadores , dando o seu testemunho pessoal, prometendo aumento de autoestima para compradores, o pregador prometia sucesso financeiro a seus espectadores dando um testemunho pessoal de como Deus o havia tirado da pobreza.

Infelizmente eu não posso dizer que esse programa ao qual assisti naquele Sábado  é um caso isolado. Muitos outros “televangelistas” promovem a falsa doutrina do movimento que ficou conhecido como o Evangelho (ou a Teologia) da Prosperidade. Aliás são poucos os programas de TV nesses canais que realmente ensinam a Bíblia (aqui nos EUA). É com mais tristeza ainda que digo que no Brasil esse movimento foi recebido de braços abertos. Mas todo movimento deve ser testado à luz da Palavra de Deus. Não é ela “viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes” (Hebreus 4:12)? Não é ela “divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender , para corrigir, para instruir em justiça” (2 Timóteo 3:16)? A história nos mostra que a autenticidade de uma doutrina, sistema teológico, movimento ou práticas não deve ser avaliada pelo número de adeptos, ou pela aceitação popular. Não foi assim com o catolicismo (especificamente o sistema de indulgências) até que Martinho Lutero disse: “basta”? Não foi isso que fizeram os crentes de Beréia, que “receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato assim” (Atos 17:11)?

A DEFINIÇÃO DO MOVIMENTO (o que é a TP).

O bom senso nos diz que antes de testarmos qualquer ensinamento precisamos conhecê-lo e entender o que ele promove. A Teologia da Prosperidade tem alguns subgrupos, e vários autores e pregadores que, mesmo ensinando-o preferem não se identificar com o movimento. Achar uma definição exata não é fácil. Mas uma definição genérica é possível. Todos os que apoioam esse ensinamento pregam basicamente a mesma mensagem.

A TP é um movimento entre igrejas carismáticas (neo-Pentecostais) iniciado nos EUA, embora suas origens se deram antes de 1906. O pioneiro foi Essek. W. Kenyon (1867 -1948). Mais recentemente, porém os ensinamentos de Kenneth Hagin (1917 – 2003), acusado de ter plagiado a maioria dos ensinamentos de Kenyon e famoso por ter afirmado que morreu e foi ressurreto 3 vezes; e Oral Roberts (1918- 2009), influenciaram a geração presente de televangelistas da prosperidade – cuja maioria é de formandos da Oral Roberts University. É difícil diferenciar entre o “Prosperity Gospel” do “Word of Faith” (como ficou conhecida também essa linha de ensinos aqui nos EUA).

Como eu disse antes, esse movimento foi muito bem recebido no Brasil, onde a influência dos pioneiros é perigosamente aceita. Lá essa doutrina também recebe o nome de “Confissão Pisitiva”, Palavra de Fé”, e “Movimento de Fé”. A TP também é muito popular em outros países de terceiro mundo. John MacArthur observa que, infelizmente, em muitos desses lugares os ensinamentos da Prosperidade são mais conhecidos do que a doutrina da Justificação pela Fé; e assim como aqui nos EUA, seus promotores usam a mídia para propagar engano e se enriquecerem às custas da população. Alguns dos pregadores já foram presos por fraude e investigados pelo governo, causando escândalo e vergonha ao corpo de Cristo, com seu estilo de vida ostensível.    

É correto, então categorizar, como veremos em instantes, a Teologia da Prosperidade como heresia. Ou seja, são ensinamentos que violam claramente a verdade da Bíblia. Consequentemente, devemos nos posicionar contra a TP e alertar os outros.       

A DECEPÇÃO DO MOVIMENTO (o que diz a TP).

O “evangelho” da prosperidade não traz Boas Novas, a não ser para quem o ensina e se enriquece com falsas promessas. Mas segundo a Palavra de Deus, essas “Boas Novas” se tornarão em más notícias para os seus líderes. Embora muitos cristãos acabam se decepcionando com esse movimento… a decepção maior será para os propagadores dessa heresia que um dia prestarão contas a Deus.  

Esse movomento herético ensina basicamente que o favor de Deus é expressado predominantemente através de saúde física e prosperidade material, e que essas bênçãos estão disponíveis àqueles que tiverem fé o suficiente para obtê-las. A maneira como se obtêm as bênção materias desejadas é pela palavra falada. Ou seja, assim como Deus disse: “Haja Luz” podemos, segundo a TP,  dizer: “Haja casa própria”, e etc… . Essa idéia tem raiz em misticismo antigo, não na Bíblia. Outros “pilares” dessa doutrina são:

– É o desejo de Deus curar sempre os crentes.

– É o desejo de Deus sempre abeçoar crentes com bênçãos materiais.

– O crente tem autoridade sobre o mundo material e espiritual.

 “Plantar a semente da fé” é a frase mais ouvida por televangelistas que promovem a TP; da boca dos mais famosos pregadores desse movimento.

 Nos EUA:

  • “Pobreza é pecado porque Deus nos mandou multiplicar”.
  • “Pobreza é maldição. Deus quer que você seja rico”.
  • “Cristãos são mini-deuses na terra”.
  • “Deus começará a te abençoar pois dinheiro sempre segue justiça”.
  • “Se você crer nisso será um milionário em três anos”.
  • “Adão era deus e deixou de ser quando caiu”.
  • “Eu (o pregador) sou o ‘eu sou’ ”.
  • “Repita frequentemente: ‘Deus quer que eu prospere e tenha boa saúde’ ”.     

 No Brasil:   

  • “Os dízimos e ofertas são tão santos e tão sagrados quanto a Palavra de Deus”.
  • “Se você está vivendo em miséria tem alguma coisa errada”.  
  • “Eu plantei ofertas na casa de Deus e vou colher bênçãos materiais”.
  •  “Beleza, riqueza e bênçãos materiais também têm parte no Reino de Deus”.
  • “O Jumentinho que Jesus usou para entrar em Jerusalém era 0 Km”.
  •  “Eu profetizo casa própria para os ouvinte/telespectador…”.

 Mas o que a Bíblia diz sobre isso? Confira…

  • Somente quem tem o poder de criar algo do nada é Deus: Gênesis 1:1
  • Ele não divide a glória dele com ninguém: Isaías 48:11.
  • Discípulos fiéis de Jesus sofrerão perseguições: 2 Timóteo 3:2, 1 Pedro 2:20-23.
  • Temos todas as bênçãos que precisamos…as espirituais: Efésios 1:3.
  • Deus suprirá as nossas necessidades (não necessariamente nossos desejos): Filipenses 4:19
  • Falsos mestres são movidos pela ganância: 2 Pedro 2:1-3.
  • A propagação de doutrinas de demônios caracterizam os nossos dias: 1 Timóteo 4:1.
  • Nossa recompensa será dada no tribunal de Cristo: 1 Coríntios 3:11-15
  • A nossa glória será na segunda vinda de Cristo: 1 Pedro 1:13.

 Veja também o que a Bíblia diz sobre o amor ao dinheiro

  • A amor ao dinheiro é a raiz de todos os males: 1 Timóteo 6:10.
  • Os que confiam em riquezas não entrarão no Reino dos Céus: Marcos 10:24.
  • Ananias e Safira retiveram parte do dinheiro que podiam dar ou não se quisessem. Movidos pelo amor ao dinheiro mentiram a Pedro: Atos 5:3-5.

2 thoughts on “Desmascarando a Teologia da Prosperidade. Parte I

  1. Somente este trecho do Antigo Testamento já basta para enterrar a Teologia da Prosperidade:
    “Afasta de mim a falsidade e a mentira; não me dês nem a pobreza nem a riqueza; dá-me o pão que me for necessário.” (Provérbios 30:8)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s